Bem-vindos!

Toda noite, antes de dormir, penso em vocês, e programo algo bem bonito para postar. Assim, vou dormir feliz, com pensamentos bons.
No dia seguinte, após acordar e fazer o que costumamos fazer nas manhãs, sento-me e posto algo bem bonito para vocês.
Assim, meu dia começa bem!

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Rir de novo!

Ando com saudades de gargalhar. Faz tempo que gargalhei de verdade, caindo da cadeira, tendo de correr ao banheiros, essas coisas .
Eu já mostrei algumas coisas AQUI

E Tavito musicou essa letra deliciosa de Luhli falando sobre o assunto. Então, olhemos ao espelho e vamos rir!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Primeira estrela que vejo!

BOOM Dia!! Certamente essa é uma das minhas telas preferidas. Tudo o que existe nela me encanta. E não só a mim, pois uma das mais belas canções populares americanas foi escrita em homenagem a essa tela. Não é uma música pra cima, mas, a beleza tem dessas coisas.  Assim, como a gente repetir a cada visão, "primeira estrela que vejo realize o meu desejo" mesmo sabendo que a primeira "estrela" que a gente vê, em geral, é o Planeta Vênus! 

Vincent (Starry, Starry Night)

Starry, starry night.
Paint your palette blue and grey,
Look out on a summer's day,
With eyes that know the darkness in my soul.
Shadows on the hills,
Sketch the trees and the daffodils,
Catch the breeze and the winter chills,
In colors on the snowy linen land.

Now i understand what you tried to say to me,
How you suffered for your sanity,
How you tried to set them free.
They would not listen, they did not know how.
Perhaps they'll listen now.

Starry, starry night.
Flaming flowers that brightly blaze,
Swirling clouds in violet haze,
Reflect in vincent's eyes of china blue.
Colors changing hue, morning field of amber grain,
Weathered faces lined in pain,
Are soothed beneath the artist's loving hand.

Now i understand what you tried to say to me,
How you suffered for your sanity,
How you tried to set them free.
They would not listen, they did not know how.
Perhaps they'll listen now.

For they could not love you,
But still your love was true.
And when no hope was left in sight
On that starry, starry night,
You took your life, as lovers often do.
But i could have told you, vincent,
This world was never meant for one
As beautiful as you.

Starry, starry night.
Portraits hung in empty halls,
Frameless head on nameless walls,
With eyes that watch the world and can't forget.
Like the strangers that you've met,
The ragged men in the ragged clothes,
The silver thorn of bloody rose,
Lie crushed and broken on the virgin snow.

Now i think i know what you tried to say to me,
How you suffered for your sanity,
How you tried to set them free.
They would not listen, they're not listening still.
Perhaps they never will.

Vincent (Estrelada, Noite Estrelada)

Estrelada, noite estrelada
Pinte sua paleta azul e cinza
Olhe ao redor em um dia de sol
Com olhos que conhecem a escuridão na minha alma
Sombras nas colinas
Desenhe árvores e narcisos
Pegue a briza e a friagem do inverno
Em cores da terra enevoada

Agora eu entendo
O que você tentou me dizer
E o quanto você sofreu por causa da sua sanidade
E como você tentou libertá-los
Eles não ouviriam
Não saberiam como
Talvez escutarão agora

Estrelada, noite estrelada
Flores flamejantes que resplandece brilhantemente
Nuvens rodopiando e nevoeiro violento
Refletem nos olhos de Vincent, olhos azuis de porcelana
Cores mudam a coloração
Campos matinais de grãos ambarino
Suportando rostos alinhados em dor
São acalmadas pelas mãos amorosas dos artistas

Agora eu entendo
O que você tentou me dizer
E o quanto você sofreu por causa da sua sanidade
E como você tentou libertá-los
Eles não ouviriam
Não saberiam como
Talvez escutarão agora

Por eles não poderem amar você
Mas ainda assim seu amor era verdadeiro
E quando nenhuma esperança foi deixada dentro
Daquela estrelada, noite estrelada
Você tomou sua vida como os amantes geralmente fazem
Mas eu poderia ter-lhe dito, Vincent
Esse mundo nunca foi feito para alguém tão bonito como você

Como os estranhos que você conheceu
O homem esfarrapado em roupas esfarrapadas
O espinho prateado da rosa ensangüentada
Estende-se esmagada e quebrada na neve virgem

Agora, acho que sei
O que você tentou me dizer
E o quanto você sofreu por causa da sua sanidade
E como você tentou libertá-los
Eles não ouviriam
Ainda não o estão escutando
Talvez eles nunca ouçam

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Que mundo maravihoso!

Boa tarde!!
Estou acordando cada vez mais tarde, dessa vez por conta da entrega do Oscar. Então, também inspirado pelo belo coral de crianças de Chicago que cantou ontem, a perfeição de

What a Wonderful World

I see trees of green, red roses too
I see them bloom for me and you
And I think to myself, what a wonderful world

I see skies so blue and clouds of white
The bright blessed days, the dark sacred night
And I think to myself, what a wonderful world

The colors of the rainbow, so pretty in the sky
Are also on the faces of people going by
I see friends shaking hands, saying, "how do you do?"
They're really saying, "I love you"

I hear babies cry, I watch them grow
They'll learn much more, than I'll never know
And I think to myself, what a wonderful world

Yes, I think to myself, what a wonderful world

Que Mundo Maravilhoso

Eu vejo as árvores verdes, rosas vermelhas também
Eu as vejo florescer para mim e você
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

Eu vejo os céus tão azuis e as nuvens tão brancas
O brilho abençoado do dia, e a escuridão sagrada da noite
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

As cores do arco-íris, tão bonitas no céu
Estão também nos rostos das pessoas que se vão
Vejo amigos apertando as mãos, dizendo: "como você vai?"
Eles realmente dizem: "eu te amo!"

Eu ouço bebês chorando, eu os vejo crescer
Eles aprenderão muito mais que eu jamais saberei
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

Sim, eu penso comigo... que mundo maravilhoso

domingo, 26 de fevereiro de 2012

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Uma história de irmãs

Bom dia! Aliás, boa tarde!
Hoje vou contar uma história que aconteceu comigo.
Na infância, minha avó tinha um centro de mesa de cerâmica , um tipo de sopeira. A parte inferior imitava uma cesta de palha e a tampa imitava frutas. Era um encanto. O tempo passou, minha avó morreu, a sopeira sumiu.
Um dia, eu entrei nas Lojas Americanas e vi em uma prateleira uma única sopeira de cerâmica que me lembrou a da infância. Um pouco menor e a tampa era com morangos.
Custava 7 reais, ou algo assim, era barato, mas eu não tinha um tostão. Então, como havia uma única unidade e ela estava um pouco escondida, escondi mais ainda para que outra pessoa não comprasse, e corri até a casa da minha mãe, que era mais perto para pedir dinheiro emprestado.
Fui até lá, minha mãe me deu a quantia, e voltei correndo à Loja. Cheguei ao local e.. cadê a sopeira? fui procurar. Ah!
A minha desejada sopeira lá estava, na mesma prateleira,mas, estranhamente,muito bem escondida em outro ponto!
Peguei, paguei e cheguei em casa. O telefone já tocava. Era a minha mãe rindo.
-Você não sabe o que aconteceu, sua irmã acabou de ligar.
- E tudo bem?
- Sim! ela ligou pra me contar uma coisa, estava com muita raiva. Contou o seguinte:- Sabe aquela fruteira que a vovó tinha no centro da mesa da sala? pois eu vi uma escondida nas Lojas Americanas, uma só! parecida com ela. Adorei, fiquei toda feliz, mas estava sem dinheiro, então voltei pra casa ,que é pertinho, peguei o dinheiro e , quando fui pegar a sopeira uma filha -da-mãe já tinha comprado! que raiva!
- Não acredito mãe!
- Pois é,  então eu falei, ó, a mãe na história sou eu e a filha da mãe a sua irmã!
Rá rá rá!
Aí está a sopeira alvo da disputa ! A minha irmã acabou arrumando outra, semelhante, só que o cesto de palha era branco, mas quebrou. E essa, também quebrou.
A da minha avó, deve ter sido vendida na época das vacas magras. Ficamos sem a sopeira, mas.. quem liga pra uma sopeira se a gente ganhou uma história?

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

bolas de gude!

Bom Dia!!!! Eu já falei que tudo o que gosto vira coleção? Pois vira. E eu adoro bolas de gude! Quando pequena, uma tia fazia artesanato. E ela usava quilos de bolas de gude para fazer.. uvas! Nossa! Aquilo era moda! Com arame liso, cola ARALDITE, ela colava as bolinhas e depois trançava os arames formando cachos.  Era fascinante sob meus olhos de menina . E, quando ela se foi, eu fiquei com as bolas de gude que sobraram, verdes em sua maioria. Ah! mas como as coloridas me fascinavam!  Mocinha, vi na casa de uma prima sua luminária feita de bolas de gude, assim como a que mostro abaixo ou ESTA que você mesma pode fazer. Bem legal! 
A saudosa escritora Sylvia Orthof , sabendo do meu encanto, acabou me presenteando com umas antiquíssimas bolas de gude, usadas, carregadas de memórias! 
Hoje, possuo uma jarra de vidro repleta delas e uma caixinha de plástico transparente com as minhas prediletas.. uma dia fotografarei as minhas prediletas. Tenham um ótimo dia!










quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Do meu caderno de recortes

Uma palavra sensata deve ser sempre bem recebida mesmo vinda de um papagaio
(provérbio chinês)
O valor do homem está nas poucas coisas que ele cria e não nas muitas que ele acumula


O grande homem
mantém seu modo de pensar independentemente da moda.

É tranquilo, paciente, não grita nem desespera.
Pensa com clareza, fala com inteligência vive com simplicidade
Édo presente, não do passado.
Não despreza nenhum ser humano
causa a impressão dos vastos silêncios da natureza
não é vaidoso

Como não anda a cata de aplausos, jamais se ofende
Possui sempre mais o do que julga merecerer
está sempre disposto a aprender, mesmo das crianças;
vive dento do seu próprio isolamento espiritual
não obstante, seu isoloamento não é frio, ama, sofre, pensa, compreende

O que você possui, dinheiro, satuts, nada significa para ele , só lhe importa o que você é.
despreza a própria opinião tão depressa verifica seu erro

Tem mente de homem e coração de menino


Só passarei por este mundo uma vez
assim todas as boas ações que possa praticar
e todas as gentilezas que eu possa dispensar a qualquer ser humano
devo aproveitar este momento para faze-lo
não devo adiá-las nem esquecer-me delas pois não voltarei a passar por este caminho.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Flores?

Às vezes a gente precisa de olhar com mais cuidado para o que nos rodeia para encontrar surpresas, belezas , explosões! Essas fotos são dos meus matinhos...  Com a vida, com as pessoas, também é assim. Coisas que nos passam desapercebidas podem ser grandiosas! Bom dia a todos!








terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Tudo lindo, mas este momento foi o meu predileto!

A bateria da Mocidade, como os pincéis de Portinari me arrebatou!
Assim como o desfile da Mangueira com sua parada histórica!

domingo, 19 de fevereiro de 2012

originalidade

Bom carnaval!
Se , no passado, as fantasias de luxo vestiam minhas bonecas de papel, as de originalidade serviam para os meus sonhos!
Ah!como era encantador ver caixas surpresas vivas! Em geral, originalidade era o título de fantasias criadas a partir de materiais inusitados. Lembro de uma fantasia totalmente feita com macarrão!
Hoje, estamos mais acostumados com espetáculos grandiosos, mas o encantamento de algumas fantasias..  A gente vira criança novamente! Uma amiga sempre me abastece com esses videos, muda o curso do meu tema do dia e eu adoro!!!

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Ziriguidum, oba!

Carnaval , para mim, sempre traz lembranças. E, na infância, assistir aos concursos de fantasia era o ponto alto! Mesmo com a TV em preto e branco! No dia seguinte,procurar a revista na banca de Jornal, viajar nas fantasias de luxo, recortá-las para vestir minhas bonecas de papel de princesas!



Os concursos ainda existem, com fantasias gigantescas, mais similares a carros alegóricos


 E ainda me deslumbram quando tenho oportunidade de vê-las.

Alguns sambas também ficaram na história com sua beleza.

 

Aquarela Brasileira

Silas de Oliveira

Vejam esta maravilha de cenário
É um episódio relicário
Que o artista num sonho genial
Escolheu pra este carnaval
E o asfalto como passarela
Será a tela do Brasil em forma de aquarela
Passeando pelas cercanias do Amazonas
Conheci vastos seringais
No Pará a ilha de Marajó
E a velha cabana do Timbó.
Caminhando ainda um pouco mais
Deparei com lindos coqueirais
Estava no Ceará,terra de Irapuã
De Iracema e Tupa.
Fiquei radiante de alegria
Quando cheguei na Bahia
Bahia de Castro Alves,do acarajé
Das noites de magia do cadomblé
Depois de atravessar as matas do Ipu
Assisti em Pernambuco
A festa do frevo e do maracatu.
Brasília tem o seu destaque
Na arte,na Beleza e arquitetura
Feitiço de garoa pela serra
São Paulo engrandece a nossa terra
Do leste por todo centro-oeste
Tudo é belo e tem lindo matiz
O Rio do samba e das batucadas
Dos malandros e mulatas
De requebros febris
Brasil,
Essas nossas verdes matas
Cachoeiras e cascatas
De colorido sutil
E este lindo céu azul de anil
Emolduram em aquarela o meu Brasil.
Lá...lá...lá...
Lá...lá...lá...lá...lá...

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Borboletas

Boa tarde!!
Só agora cheguei ao computador e hoje o tema é borboletas! Nos anos 70 eu sempre espetava um broche de borboleta na minha calça jeans desbotada.










Depois, foi o advento dos ímãs de geladeira em forma de borboletas! Ah.. eu adoro esses bichinhos e tenho a sorte de viver cercada deles. E se você quiser, pode até escrever seu nome nas suas ASAS

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Aurora Boreal

Bom dia!Acho que não será nessa encarnação, mas ah.. como eu gostaria de ver a aurora boreal!





 Mas, já que não dá pra ir, vejo as maravilhas que o Youtube nos dá


E recomendo um filme sensível, sobre velhice, morte bonita, carinho, gente boa!